26 novembro 2015

"Bela Maldade", Rebecca James

"Bela Maldade"
Rebecca James
Editora Intrínseca
Brochura, 304 páginas, 2011, ISBN: 9788580570816
Links: Skoob - Goodreads - Amazon
Sinopse:
Após uma horrível tragédia que deixou sua família, antes perfeita, devastada, Katherine Patterson se muda para uma nova cidade e inicia uma nova vida em um tranquilo anonimato. Mas seu plano de viver solitária e discretamente se torna difícil quando ela conhece a linda e sociável Alice Parrie. Incapaz de resistir à atenção que Alice lhe dedica, Katherine fica encantada com aquele entusiasmo contagiante, e logo as duas começam uma intensa amizade. No entanto, conviver com Alice é complicado. Quando Katherine passa a conhecê-la melhor, percebe que, embora possa ser encantadora, a amiga também tem um lado sombrio. E, por vezes, cruel. Ao se perguntar se Alice é realmente o tipo de pessoa que deseja ter por perto, Katherine descobre mais uma coisa sobre a amiga: Alice não gosta de ser rejeitada...
Estava ansiosa para ler esse livro, pelo fato de se tratar de um thriller e eu sempre colocar altas expectativas em cima de livros do gênero: terror, suspense, mistério e thriller. Confesso que fiquei um pouco desapontada, mas a culpa foi minha de esperar tanto assim de um "thriller bem dramático" e adolescente. 

Previsível. Suspense fraco. Dramático.

Katherine Patterson é uma garota triste, ela não costumava ser assim, mas veio a ser devido à uma tragédia que levou a vida de sua irmã, Rachel. Katherine passa de uma adolescente cheia de vida e divertida, popular a uma garota triste e catatônica, calada e retraída. Ela muda tanto que até decide parar de usar seu sobrenome e o apelido ao qual era chamada, Katie. Ela tenta continuar levando sua vida, mas mantendo em segredo sua verdadeira identidade e trágica história de sua família. Muda-se para uma cidade nova, morando com sua tia, que mais viaja do que fica em casa e estudando em um colégio completamente novo, em que ninguém a iria reconhecer. 

Katherine convive com a culpa todos os dias, pois ela acha que sua irmã morreu por sua causa e por isso não consegue se perdoar, ela fica tão miserável que quando uma menina que parecia popular se achega a ela na escola, fica lisonjeada e logo faz amizade com essa garota, Alice. Sua vida vai voltando aos trilhos enquanto ela vai adentrando na amizade de Alice e Robbie (um "amigo" de Alice que é loucamente apaixonado/cego por ela, na verdade, nem cego ele é... ele sabe que Alice não é "flor que se cheire" (confiável) e continua feito um cachorrinho a seus pés). Os três ficam muito próximos, saem juntos, viajam, bebem... tudo muito juntos, é aí que o segredo de Katherine é posto em risco e ela descobre que não deveria ter confiado tanto assim em Alice. 

A personagem principal (Katie) é muito bem desenvolvida, podemos observar o crescimento dela na história. Ela decresce, fica certa parte do livro bem triste e vai voltando a florescer, apesar de sempre conviver com a culpa, em algum momento ela consegue se perdoar e ver que, na verdade, ela não tinha nada que ver com o crime cometido contra sua irmã, fica bem clara a complexidade da personagem. Alice é alguém que brilha e te ilumina, te coloca no céu e te deixa muito feliz, só para depois te dar uma rasteira bem segura, algo que constantemente vemos na vida real, gostei do modo como a autora foi revelando o comportamento dela aos poucos, logo após passar o brilho do começo da amizade, quando as pessoas começam a se conhecer de verdade. Robbie é bem leal, companheiro, sincero e muito altruísta, um dos meus personagens favoritos. Mick é tão irresistível, tem uma ponta de misterioso e cool que não dá para não ficar feliz lendo as cenas em que ele está presente. Gostei muito do desenvolvimento dos personagens, são bem palpáveis e reais, dá para imaginar gente do seu cotidiano com aquelas características. 

Eu amo o design desse livro! Foi uma das coisas que mais me chamou atenção nele. Todos os detalhes prata furta-cor são maravilhosos e eu fiquei muito tempo só dando voltinhas nele para poder observar o brilho kkkkkk'. Gostei da folha e da fonte. A leitura é muito rápida e alterna entre passado muito distante, época em que aconteceu a tragédia com a irmã da protagonista; passado distante, época de Alice e presente, a vida adulta de Katherine. 

Recomendo a quem nunca leu livros de thriller psicológico, é sempre bom começar pelos levinhos e ir avançando mais no gênero. 


Isso é tudo, pessoal.
Beijos da Mica:*

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Parece ser bom e ruim. Lendo pela resenha eu vi que o livro tem potencial só não foi bem explorado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente como eu penso desse livro, tem um potencial bom, porém, não foi explorado o bastante.

      Excluir

Fortaleza, 22 anos, ariana, potterhead, narniana, whovian, shadowhunter e muitas outras atribuições. Livros, música, cinema, fotografia, artes, geekices e nerdices são minhas paixões. Uma pequena garota com grandes planos de se aventurar pelo mundo.

 

Wanderlust ©2013-2017. Todos os direitos reservados.

Design, Layout e Programação por Micaela Ramos.

----Voltar ao Topo----