26 novembro 2015

"Bela Maldade", Rebecca James

"Bela Maldade"
Rebecca James
Editora Intrínseca
Brochura, 304 páginas, 2011, ISBN: 9788580570816
Links: Skoob - Goodreads - Amazon
Sinopse:
Após uma horrível tragédia que deixou sua família, antes perfeita, devastada, Katherine Patterson se muda para uma nova cidade e inicia uma nova vida em um tranquilo anonimato. Mas seu plano de viver solitária e discretamente se torna difícil quando ela conhece a linda e sociável Alice Parrie. Incapaz de resistir à atenção que Alice lhe dedica, Katherine fica encantada com aquele entusiasmo contagiante, e logo as duas começam uma intensa amizade. No entanto, conviver com Alice é complicado. Quando Katherine passa a conhecê-la melhor, percebe que, embora possa ser encantadora, a amiga também tem um lado sombrio. E, por vezes, cruel. Ao se perguntar se Alice é realmente o tipo de pessoa que deseja ter por perto, Katherine descobre mais uma coisa sobre a amiga: Alice não gosta de ser rejeitada...
Estava ansiosa para ler esse livro, pelo fato de se tratar de um thriller e eu sempre colocar altas expectativas em cima de livros do gênero: terror, suspense, mistério e thriller. Confesso que fiquei um pouco desapontada, mas a culpa foi minha de esperar tanto assim de um "thriller bem dramático" e adolescente. 

Previsível. Suspense fraco. Dramático.

Katherine Patterson é uma garota triste, ela não costumava ser assim, mas veio a ser devido à uma tragédia que levou a vida de sua irmã, Rachel. Katherine passa de uma adolescente cheia de vida e divertida, popular a uma garota triste e catatônica, calada e retraída. Ela muda tanto que até decide parar de usar seu sobrenome e o apelido ao qual era chamada, Katie. Ela tenta continuar levando sua vida, mas mantendo em segredo sua verdadeira identidade e trágica história de sua família. Muda-se para uma cidade nova, morando com sua tia, que mais viaja do que fica em casa e estudando em um colégio completamente novo, em que ninguém a iria reconhecer. 

Katherine convive com a culpa todos os dias, pois ela acha que sua irmã morreu por sua causa e por isso não consegue se perdoar, ela fica tão miserável que quando uma menina que parecia popular se achega a ela na escola, fica lisonjeada e logo faz amizade com essa garota, Alice. Sua vida vai voltando aos trilhos enquanto ela vai adentrando na amizade de Alice e Robbie (um "amigo" de Alice que é loucamente apaixonado/cego por ela, na verdade, nem cego ele é... ele sabe que Alice não é "flor que se cheire" (confiável) e continua feito um cachorrinho a seus pés). Os três ficam muito próximos, saem juntos, viajam, bebem... tudo muito juntos, é aí que o segredo de Katherine é posto em risco e ela descobre que não deveria ter confiado tanto assim em Alice. 

A personagem principal (Katie) é muito bem desenvolvida, podemos observar o crescimento dela na história. Ela decresce, fica certa parte do livro bem triste e vai voltando a florescer, apesar de sempre conviver com a culpa, em algum momento ela consegue se perdoar e ver que, na verdade, ela não tinha nada que ver com o crime cometido contra sua irmã, fica bem clara a complexidade da personagem. Alice é alguém que brilha e te ilumina, te coloca no céu e te deixa muito feliz, só para depois te dar uma rasteira bem segura, algo que constantemente vemos na vida real, gostei do modo como a autora foi revelando o comportamento dela aos poucos, logo após passar o brilho do começo da amizade, quando as pessoas começam a se conhecer de verdade. Robbie é bem leal, companheiro, sincero e muito altruísta, um dos meus personagens favoritos. Mick é tão irresistível, tem uma ponta de misterioso e cool que não dá para não ficar feliz lendo as cenas em que ele está presente. Gostei muito do desenvolvimento dos personagens, são bem palpáveis e reais, dá para imaginar gente do seu cotidiano com aquelas características. 

Eu amo o design desse livro! Foi uma das coisas que mais me chamou atenção nele. Todos os detalhes prata furta-cor são maravilhosos e eu fiquei muito tempo só dando voltinhas nele para poder observar o brilho kkkkkk'. Gostei da folha e da fonte. A leitura é muito rápida e alterna entre passado muito distante, época em que aconteceu a tragédia com a irmã da protagonista; passado distante, época de Alice e presente, a vida adulta de Katherine. 

Recomendo a quem nunca leu livros de thriller psicológico, é sempre bom começar pelos levinhos e ir avançando mais no gênero. 


Isso é tudo, pessoal.
Beijos da Mica:*

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Parece ser bom e ruim. Lendo pela resenha eu vi que o livro tem potencial só não foi bem explorado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente como eu penso desse livro, tem um potencial bom, porém, não foi explorado o bastante.

      Excluir

Fortaleza, 23 anos, ariana, intensa, impulsiva, passional, empática, feminista, louca, estranha, artista, livre, mente aberta. Música, cinema, fotografia, artes, natureza são minhas paixões. Uma pequena mulher com grandes planos de se aventurar pelo mundo.

 

Wanderlust ©2013-2017. Todos os direitos reservados.

Design, Layout e Programação por Micaela Ramos.

----Voltar ao Topo----