03 dezembro 2014

"Convergente", Veronica Roth

 "Convergente"
"Divergente", #3
Veronica Roth
Editora Rocco
Brochura, 528 páginas, Ano: 2014, ISBN: 9788579801860
Links alternativos: Skoob - Goodreads - Amazon - Extra
Sinopse:
A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. No poderoso desfecho da trilogia Divergente, de Veronica Roth, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor. Livro mais vendido pela Amazon no segmento infantojuvenil em 2013, Convergente chega ao Brasil em meio à expectativa pela estreia de Divergente nos cinemas, em abril. A série segue no topo na lista de bestsellers do The New York Times.
Adquiri esse livro recentemente, não faz nem 1 mês, eu acho. O fato é, depois de ler "Divergente" e começar "Insurgente", fiquei procrastinando a leitura para que "Convergente" chegasse logo e eu pudesse começá-lo sem problemas, eu nem sabia que o que me aguardava era uma das piores e mais realísticas histórias da literatura contemporânea. 

Enlouquecedor. Sufocante. De tirar o chão. 

Depois de toda a loucura que foi o final de "Insurgente" com a quebra das facções por Evelyn, mãe de Tobias (Four) e a instauração da nova ordem SEM FACÇÃO, em que Evelyn, sendo líder dos sem-facção, teve força por impor medo e violência e obrigar todas as pessoas de Chicago a abandonarem suas facções, com penas severas para desobediências. Tris e Christina estão presas por serem consideradas traidoras (no caso de terem liberado o vídeo de Edith Prior, no qual ela falava para as pessoas que ser divergente é uma coisa boa e quando a cidade atingisse um grande número de divergentes, que eles saíssem da cidade e fossem ajudar o mundo afora [e esse vídeo assustou muita gente, principalmente quem tinha acabado de entrar no poder]) e esperam pela liberdade. Depois de sair da prisão, Tris fica pensando em tudo o que acontece na cidade e há aquela estranheza toda em ver pessoas com roupas coloridas, ela ainda fica encaixando as pessoas em suas facções pelo modo de agir delas. Nesse livro o espírito de rebelião das pessoas não vai embora, aí é que tudo fica diferente e que elas estão dispostas a lutar pela volta das facções e o grupo rebelde que vai se encarregar de lutar por isso se entitula de "Leais" ou "Allegiant" em inglês. Logo, os Leais preparam a saída de Tris, Tobias e mais algumas pessoas da cidade e logo eles vão descobrir o que há lá fora no mundo, e de verdade, eu não acho que vou poder contar aqui porque vou destruir o coração de vocês e não posso fazer isso antes de vocês acabarem o livro. Só poso dizer que o livro muda totalmente o modo como é narrado e vocês vão ter de se acostumar com isso. As coisas acontecem gradativamente e as mudanças são infinitas, não posso mais contar nada, apenas leiam e sofram comigo. O bom, o final geral da nação (mentira, daqueles que vivem em Chicago) melhora muito e fica sendo a melhor em toda a extensão territorial dos EUA, mas o final em si é de partir o coração até do mais insensível. 

Falando de personagens, são os mesmos porém mais maduros, crescidos e mais diferentes já que o modo de vida deles muda totalmente. Novas amizades e alianças se formam e Tris e Tobias têm uns momentos incertos nesse livro, é de doer o coração, de resto, não posso contar muito. 

O design se manteve fiel aos outros dois primeiros livros. A leitura: COMPLETAMENTE DIFERENTE, a linearidade do livro mudou completamente e a forma de escrita e leitura também, você terá problemas no início para pegar o ritmo, mas depois se acostuma. A leitura não deixa de ser instigante, rápida e fluida. 

Recomendo aos leitores fieis dos dois primeiros livros, a quem gosta de distopia, caos, ação e também para quem é masoquista e gosta muito de sofrer intensamente (pois é). 


Isso é tudo, pessoal.
Até a próxima!
Beijos da Mi:*

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. O legal de estar em um mesmo grupo que você é ver suas emoções ao vivo, haha! Pois é, eu tava lendo Convergente emprestado, mas meu amigo pegou de volta e emprestou de novo, e a leitura já não tava andando... Abandonei. Mas quero reler a trilogia e assim pegar o ritmo direitinho, poder notar essas diferenças de linearidade e etc.

    Clara
    @clarabsantos
    clarabeatrizsantos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAHAHAHAH awww gente.... Nossa, isso é horrível, eu odeio quando isso acontece porque quase nunca consigo voltar para a leitura de novo. :O
      Vai sim, espero que logo, o filme tá chegando! aaaaa
      Beijos :*

      Excluir
  2. O que posso dizer desse livro? Tive um treco, um AVC, um dano cerebral... Fiquei com ciúmes do Tobias pela Tris em certo momento da narrativa, mas nada que me tirasse o encanto sobre ele... Eu amei demais essa trilogia apesar de ter despedaçado meu coração... e eu posso dizer: EU TE AVISEI, hahahahaha
    Ótima resenha, melhor impossível! Beijoss ♥
    Rabiscos & Cenas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, eu fiquei tão abestada de um jeito que deitei chorando e acabei dormindo porque fiquei sem reação, depois enlouqueci, até agora não consigo acreditar nem me conformar. Eu sei de qual momento você está falando, aconteceu o mesmo comigo... fiquei querendo matá-lo KKKKKKKKKKKKKK' Somos duas, essa trilogia tá no topo viu, conseguiu isso, essa Veronica Roth danada que me aguarde hahahaha.
      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK' avisou sim, minha flor.
      Nhooomm, obrigada, sua linda ♥
      Beijos :*

      Excluir
  3. Oii Micaela, tudo bem?
    Meu coração ficou destruindo ao ler esse livro, chorei um mar com o final <3
    Aguardo sua visita em Doce Literário :3
    http://www.doceliterario.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, flor... tudo ótimo e contigo?
      Ai, eu ainda não me conformei viu? Mais de 1 semana que li e ainda não consigo ficar sem chorar.
      Visitando! ♥

      Excluir

Fortaleza, 23 anos, ariana, intensa, impulsiva, passional, empática, feminista, louca, estranha, artista, livre, mente aberta. Música, cinema, fotografia, artes, natureza são minhas paixões. Uma pequena mulher com grandes planos de se aventurar pelo mundo.

 

Wanderlust ©2013-2017. Todos os direitos reservados.

Design, Layout e Programação por Micaela Ramos.

----Voltar ao Topo----