17 setembro 2014

"Divergente", Veronica Roth

"Divergente"
"Divergente", #1
Veronica Roth
Editora Rocco
Brochura, 502 páginas, Ano: 2012, ISBN: 9758579801310
Links alternativos: Skoob - Goodreads - Extra - Submarino
Sinopse:
Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.
Confesso que eu não estava animada demais para ler o livro, pois quando o comprei, tinha acabado de terminar de ler Jogos Vorazes então me animei muito não. Meu namorado leu assim que terminou Jogos Vorazes e não gostou muito... por isso dou um conselho: NÃO LEIA UMA DISTOPIA SEGUIDA DE OUTRA! Umas semanas atrás eu fiquei pensando e pensando e olhando o livro na estante, logo após de ter assistido o filme, só sei que me deu uma vontade tremenda de ler e aqui estou eu! 

Ativo. Único. Especial. 


Na Chicago ensolarada do futuro se encontra uma cidade protegida por uma cerca "gigante", a qual "protege" centenas de pessoas, pessoas essas que formam um sociedade "pacífica" e cheia de facções, que é o modo como é dividida. Quem criou essas facções foram os antepassados que não culparam a política, religião, raça ou nacionalismo pelas guerras no mundo e sim a personalidade humana, que a mesma estava fadada ao mal, não importando a sua forma, foi assim que eles criaram as facções, para erradicar traços dessas qualidades que eles acreditavam ser a ruína do mundo. Os que culpavam o egoísmo geraram a Abnegação; os que culpavam a agressividade formaram a Amizade; os que culpavam a covardia se juntaram à Audácia; os que culpavam a ignorância se tornaram a Erudição e os que culpavam a duplicidade, formaram a Franqueza. O propósito da Abnegação é se negar, recusar seus próprios direitos em prol dos outros, é ser altruísta mais do que qualquer outra coisa, a cor de suas vestimentas é cinza e eles se vestem com muita discrição. A Amizade prega a harmonia pacífica, o entendimento mútuo, paz, acordo, cordialidade, cultivar relações fortes e tentar entender um ao outro, os nativos da Amizade cultivam, plantam, cantam, dançam, entendem uns aos outros (por sinal, MINHA FACÇÃO FAVORITA, eu escolheria ela.), a cor de suas vestimentas em maioria é vermelho, amarelo, laranja, cores bem vivas e eles gostam de se vestir confortavelmente. As características da Audácia são bem "violentas" HAHAHAHAAHAH brincadeiras a parte, eles acreditam que as pessoas devem ser destemidas, firmes, corajosas, em especial quando enfrentam o perigo ou a dificuldade, a cor de suas roupas é preta e são até bem punks. Erudição se caracteriza pelo grande conhecimento, o que eles querem é alcançar sabedoria, por meio do conhecimento e isso os torna muito gananciosos, sua cor é azul e eles podem ser conhecidos como nerds ambiciosos. (Eu particularmente adoro ler, adoro estudar, adoro ter conhecimento, mas essa facção me deixou enojada ao ler o livro.) A Franqueza é o preto no branco, ou você conta a verdade ou não conta. Eles prezam a sinceridade em seu mais alto grau, você tem de ser honesto para com você e para com as pessoas a sua volta, suas vestimentas são brancas e pretas e bem casuais. Beatrice Prior é uma menina que está completando 16 anos e vai ter de passar por um teste que supostamente deve ajudá-la a escolher a facção a qual quer pertencer o resto da vida. Beatrice pertence à Abnegação, com seus pais e seu irmão, que também deve escolher qual facção quer pertencer. O que acontece de estranho é que o teste que deveria ajudá-la a escolher não a ajuda em nada e só a torna ainda mais nervosa e duvidosa, ela terá que guardar o segredo de que o resultado de seus testes foram inconclusivos, o que é um perigo mortal para pessoas nessa situação, visto que a sociedade quer exterminar pessoas assim, os Divergentes. Beatrice se preocupa com a decisão que tem de tomar e as consequências que irão acarretar sobre sua família e ela mesma. Não é spoiler dizer que ela acaba escolhendo a Audácia e seu irmão a Erudição. O que complica a vida de seus pais, visto que a Erudição quer tirar a Abnegação do poder e quer fazer de tudo para provocar uma reação de contrariedade na população em relação ao "poder" de governar que a Abnegação tem. Mesmo não estando tão preparada assim, Beatrice se joga com garra em sua facção e mesmo não podendo se esquecer de seus pais e de como era ser uma pessoa de sua antiga facção, ela aos poucos vai moldando sua personalidade mais audaciosa e vai descobrindo coisas sobre a forma como a sociedade é gerida atualmente que ela não deveria descobrir, ainda mais quando se tem que guardar um segredo tão grande quanto o dela. Ela escolhe seu novo nome como Tris e conhece pessoas como Four (eu sinceramente acho que nomes não deveriam ser traduzidos, mas o nome dele em português fica Quatro), e entre eles rola um sentimento. Christina vem da Franqueza e se torna sua amiga ainda dentro do trem que as levava para a sede da Audácia depois da escolha das facções. Will e Al também se juntam ao grupo e eles vão, de certa forma, se "ajudar" no tempo em que vão estar nos testes de aptidão para ver se estão prontos ou não para pertencer à Audácia. Há mais coisas que eu gostaria de falar, mas aí você tem de ler para saber. 

Os personagens desse livro são muito interessantes e suas características são das mais variadas possíveis, é impressionante. O problema é que eles podem ser diferentes, mas as pessoas de uma mesma facção possuem características e personalidades bem parecidas, o que se torna sem graça. Os pais de Tris são bons, mas o que os torna bem chatos é a facção em que vivem, eles não podem nem ter uma relação de pais e filhos mais achegada e isso é muito chato, ter de calar, não poder conversar abertamente, etc. Tris é uma menina muito destemida e por mais que seja quieta, na dela, calada, ela é muito decidida e impetuosa, bastante corajosa e isso é o que a torna uma personagem tão ideal, outra coisa que eu notei nela é que ela apesar dos pesares, é bem amável e não é uma daquelas personagens distópicas que se tornam até frígidas e chatas de tão fechadas que são. Christina, Al e Will são aqueles companheiros não tão companheiros, mesmo estando juntos, cada um desconfia um do outro e há pequenos conflitos, o que é normal para pessoas que estão competindo uma vaga na facção. Quatro é o cara caladão misterioso, que chama atenção de Tris e que é até muito parecido com ela. Eric e o resto das pessoas que estão em cargos altos me dão nojo e tenho muita vontade de bater neles, mas fazer o que né? 


O design gráfico do livro é lindo, composto em azul, amarelo e cinza. O título é em auto relevo, há a cidade de Chicago embaixo. O livro tem aquele padrão médio que você encontra em livros de distopia, mesmo tamanho de "Jogos Vorazes" e "A Seleção", a diagramação é simples e as folhas são pólen off white daqueles lisinhos e que deixam a folha mais pesada, a leitura é rápida, fluida e você não consegue desgrudar do livro. 


Recomendo a quem gosta de distopia, daquela visão de mundo no futuro em um caos, ação, romance, mistério e tantos outros gêneros que eu pude encontrar nesse livro. Adultos, crianças, adolescentes, homens e mulheres podem ler, mas eu acho (em minha humilde opinião) que quanto mais maturidade você tem, melhor você entende o que o livro quer passar. 


Isso é tudo, pessoal!
Comentem aqui embaixo o que acharam do livro.
Até a próxima.
Beijos da Mi:*


Comente com o Facebook:

4 comentários:

  1. Trilogia perfeita! Já fiz uma resenha dos três livros, mas o último livro eu quase morri!! Continue lendo a trilogia, você vai amar! Algumas pessoas gostaram do final, mas eu não esperava!
    Parabéns pela resenha, ficou ótima e muito bem explicada! Um grande beijo
    rabiscosecenas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, lendo o segundo livro agora... medo de ficar ruim e pá. Espero que não!
      Medo do final agora aahahauhaauhaa
      Awwwwn, obrigada, flor <3
      Beijos!

      Excluir
  2. Eu amo essa trilogia! Já fiz resenha lá no blog e sou apaixonada! Não esperava pelo final, sofri muito, haha. Mas algumas pessoas gostaram!
    Leia todos, um grande beijo
    rabiscosecenas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou ver sua resenha!
      Vou ler sim, em breve comprarei Convergente!

      Beijos! :*

      Excluir

Fortaleza, 23 anos, ariana, intensa, impulsiva, passional, empática, feminista, louca, estranha, artista, livre, mente aberta. Música, cinema, fotografia, artes, natureza são minhas paixões. Uma pequena mulher com grandes planos de se aventurar pelo mundo.

 

Wanderlust ©2013-2017. Todos os direitos reservados.

Design, Layout e Programação por Micaela Ramos.

----Voltar ao Topo----