10 abril 2014

"Garota Replay", Tammy Luciano

"Garota Replay"
Tammy Luciano
Editora Novo Conceito
Brochura, 144 páginas, Ano: 2012, ISBN9788581639076
Média de preço: R$19,90
Link alternativos: Skoob - Goodreads - Extra - Saraiva - Submarino
Sinopse:
Thizi é uma garota do bem, apaixonada pela vida. Mas, após uma madrugada trágica, sente que tudo à sua volta desmorona. Descobre que Tadeu, seu namorado, beijou uma garota em uma noitada e quebrou o nariz de Tito, melhor amigo de Thizi, quando soube que ele fotografou a prova da traição. Na mesma noite, Tadeu dirigiu bêbado e causou grave acidente, que deixou o amigo Gabiru em coma. Em meio a tanta decepção, Thizi encontra uma Replay de si mesma, uma igual. Agora, não mais a única do planeta, ela se sente a pessoa mais solitária do mundo e precisa entender que só o amor tem o poder de provocar as melhores mudanças. Garota Replay trará reflexões para desvendar os segredos da vida de Thizi. E da sua também...
Comprei esse livro porque adorei a capa e a sinopse e olha, surpreendi-me com a história, já que eu não dava muita coisa por ele antes de ler, só achava que iria ser "legalzinho", mas foi mais do que isso.

Diferente. Surpreendente. Cheio de Lições.

O livro começa com uma jovem chamada Thizi saindo sozinha na noite para uma balada e lá pensando no fato do namorado a ter traído, dado um soco no nariz do melhor amigo dela por ele ter mostrado a foto e dito que iria falar para Thizi. Depois disso, Tadeu (namorado de Thizi) entra no carro com o melhor amigo dele, Gabiru, e sofre um acidente trágico, do qual Gabiru morre. Enquanto revivendo isso, Thizi vê uma mulher igual a ela na pista de dança, só que uma versão melhorada, com roupas de marca, cabelos macios e bonitos e uma pele iluminada. Thizi entra no banheiro e lá se encontra com sua igual, que a chama de "Idiota" e então Thizi fica completamente confusa, perguntando-se o porquê da sua igual tê-la chamado de idiota e fica com isso na cabeça por dias. Enquanto ela não se encontra novamente com sua igual, Thizi tenta conversar com o melhor amigo, Tito, o que sofreu um grande soco no nariz e teve de operá-lo ao tentar protegê-la, ao mais uma vez tentar provar o que sempre a dizia, que Tadeu não prestava e ela não merecia isso, mas ela nunca o escutava, continuava num relacionamento falso, sendo a bonequinha de luxo de um alguém que não a amava. O resto do livro vem narrando a história de Thizi ao tentar fazer contato com sua igual e o que ela descobre em relação a isso, que sua igual era ela, sendo de outra dimensão, saída do futuro e elas não sabiam o porquê de tanta confusão. Enquanto Thizi vai crescendo e descobrindo que as coisas não são como ela pensava, seu relacionamento com seu melhor amigo vai evoluindo ou ela vai percebendo que na verdade eles eram mais do que amigos. A partir de aqui vocês terão de ler ou poderá conter spoiler.

Os personagens não transparentam ser tão brasileiros assim, mas são e adoram uma festa e curtição. A relação de Thizi com os pais não existe, algo que senti falta no livro, mas era isso mesmo que autora queria passar, que Thizi era uma menina só, criada com a ajuda da empregada Nill desde criança. Já o relacionamento de Thizi com Nill é muito fofo, que está sempre cuidando de Thizi desde que os pais não fazem esse trabalho e dá todo apoio moral à ela para que fique com o cara "certo". Thizi e Tito: perfeição. Eles são amigos desde sempre, mas Thizi nunca enxergou antes o fato de sempre ter havido mais do que amizade no relacionamento deles, sendo eles uns fofos, compartilhando tudo, confiando um no outro em tudo. Tadeu é o típico "pegado" machista inconsequente, mas o livro mostra outro lado dele que não falarei aqui. O relacionamento de Thizi com os outros personagens do livro fica mais em segundo foco, como aquelas pessoas que você conhece, mas que são apenas isso, conhecidos ou colegas.

O design gráfico do livro é bonito, bem colorido e o título vem em alto relevo e aquelas tão famosas frases de impacto conhecidas nos livros brasileiros: "O que você faria se encontrasse você mesma?". A ilustração bem bonita vem mostrando duas mulheres iguais, com uma olhando para a outra, uma vestida de modo mais simples (Thizi, claro) e outra mais luxuosa e rica ("A igual a ela"), elas estão numa balada, onde se veem pela primeira vez. A diagramação é bem simples, a folha é pólen, a fonte é grande e as margens são ideais para uma leitura não cansativa. A leitura é rápida, fluida e fácil.

Recomendo a quem gosta de autora nacionais e romances leves, para fim de tarde ou finais de semana. Quem gosta de livros diferentes e com histórias que tenham lições de vida diferentes e válidas. Jovens, adultos e idosos, mulheres ou homens podem ler esse livro, mas o público-alvo dele é adolescente.


É isso, pessoal. Espero que tenham gostado.
Até a próxima!
Beijos da Mi :*

Fanpage ♥ Twitter ♥ Instagram ♥ Youtube ♥ Skoob ♥ Tumblr

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Fortaleza, 22 anos, ariana, potterhead, narniana, whovian, shadowhunter e muitas outras atribuições. Livros, música, cinema, fotografia, artes, geekices e nerdices são minhas paixões. Uma pequena garota com grandes planos de se aventurar pelo mundo.

 

Wanderlust ©2013-2017. Todos os direitos reservados.

Design, Layout e Programação por Micaela Ramos.

----Voltar ao Topo----