10 abril 2014

"Garota Replay", Tammy Luciano

"Garota Replay"
Tammy Luciano
Editora Novo Conceito
Brochura, 144 páginas, Ano: 2012, ISBN9788581639076
Média de preço: R$19,90
Link alternativos: Skoob - Goodreads - Extra - Saraiva - Submarino
Sinopse:
Thizi é uma garota do bem, apaixonada pela vida. Mas, após uma madrugada trágica, sente que tudo à sua volta desmorona. Descobre que Tadeu, seu namorado, beijou uma garota em uma noitada e quebrou o nariz de Tito, melhor amigo de Thizi, quando soube que ele fotografou a prova da traição. Na mesma noite, Tadeu dirigiu bêbado e causou grave acidente, que deixou o amigo Gabiru em coma. Em meio a tanta decepção, Thizi encontra uma Replay de si mesma, uma igual. Agora, não mais a única do planeta, ela se sente a pessoa mais solitária do mundo e precisa entender que só o amor tem o poder de provocar as melhores mudanças. Garota Replay trará reflexões para desvendar os segredos da vida de Thizi. E da sua também...
Comprei esse livro porque adorei a capa e a sinopse e olha, surpreendi-me com a história, já que eu não dava muita coisa por ele antes de ler, só achava que iria ser "legalzinho", mas foi mais do que isso.

Diferente. Surpreendente. Cheio de Lições.

O livro começa com uma jovem chamada Thizi saindo sozinha na noite para uma balada e lá pensando no fato do namorado a ter traído, dado um soco no nariz do melhor amigo dela por ele ter mostrado a foto e dito que iria falar para Thizi. Depois disso, Tadeu (namorado de Thizi) entra no carro com o melhor amigo dele, Gabiru, e sofre um acidente trágico, do qual Gabiru morre. Enquanto revivendo isso, Thizi vê uma mulher igual a ela na pista de dança, só que uma versão melhorada, com roupas de marca, cabelos macios e bonitos e uma pele iluminada. Thizi entra no banheiro e lá se encontra com sua igual, que a chama de "Idiota" e então Thizi fica completamente confusa, perguntando-se o porquê da sua igual tê-la chamado de idiota e fica com isso na cabeça por dias. Enquanto ela não se encontra novamente com sua igual, Thizi tenta conversar com o melhor amigo, Tito, o que sofreu um grande soco no nariz e teve de operá-lo ao tentar protegê-la, ao mais uma vez tentar provar o que sempre a dizia, que Tadeu não prestava e ela não merecia isso, mas ela nunca o escutava, continuava num relacionamento falso, sendo a bonequinha de luxo de um alguém que não a amava. O resto do livro vem narrando a história de Thizi ao tentar fazer contato com sua igual e o que ela descobre em relação a isso, que sua igual era ela, sendo de outra dimensão, saída do futuro e elas não sabiam o porquê de tanta confusão. Enquanto Thizi vai crescendo e descobrindo que as coisas não são como ela pensava, seu relacionamento com seu melhor amigo vai evoluindo ou ela vai percebendo que na verdade eles eram mais do que amigos. A partir de aqui vocês terão de ler ou poderá conter spoiler.

Os personagens não transparentam ser tão brasileiros assim, mas são e adoram uma festa e curtição. A relação de Thizi com os pais não existe, algo que senti falta no livro, mas era isso mesmo que autora queria passar, que Thizi era uma menina só, criada com a ajuda da empregada Nill desde criança. Já o relacionamento de Thizi com Nill é muito fofo, que está sempre cuidando de Thizi desde que os pais não fazem esse trabalho e dá todo apoio moral à ela para que fique com o cara "certo". Thizi e Tito: perfeição. Eles são amigos desde sempre, mas Thizi nunca enxergou antes o fato de sempre ter havido mais do que amizade no relacionamento deles, sendo eles uns fofos, compartilhando tudo, confiando um no outro em tudo. Tadeu é o típico "pegado" machista inconsequente, mas o livro mostra outro lado dele que não falarei aqui. O relacionamento de Thizi com os outros personagens do livro fica mais em segundo foco, como aquelas pessoas que você conhece, mas que são apenas isso, conhecidos ou colegas.

O design gráfico do livro é bonito, bem colorido e o título vem em alto relevo e aquelas tão famosas frases de impacto conhecidas nos livros brasileiros: "O que você faria se encontrasse você mesma?". A ilustração bem bonita vem mostrando duas mulheres iguais, com uma olhando para a outra, uma vestida de modo mais simples (Thizi, claro) e outra mais luxuosa e rica ("A igual a ela"), elas estão numa balada, onde se veem pela primeira vez. A diagramação é bem simples, a folha é pólen, a fonte é grande e as margens são ideais para uma leitura não cansativa. A leitura é rápida, fluida e fácil.

Recomendo a quem gosta de autora nacionais e romances leves, para fim de tarde ou finais de semana. Quem gosta de livros diferentes e com histórias que tenham lições de vida diferentes e válidas. Jovens, adultos e idosos, mulheres ou homens podem ler esse livro, mas o público-alvo dele é adolescente.


É isso, pessoal. Espero que tenham gostado.
Até a próxima!
Beijos da Mi :*

Fanpage ♥ Twitter ♥ Instagram ♥ Youtube ♥ Skoob ♥ Tumblr

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Fortaleza, 23 anos, ariana, intensa, impulsiva, passional, empática, feminista, louca, estranha, artista, livre, mente aberta. Música, cinema, fotografia, artes, natureza são minhas paixões. Uma pequena mulher com grandes planos de se aventurar pelo mundo.

 

Wanderlust ©2013-2017. Todos os direitos reservados.

Design, Layout e Programação por Micaela Ramos.

----Voltar ao Topo----