16 janeiro 2014

"Quem é você, Alasca?", John Green

"Quem é você, Alasca?"
John Green
Editora Martins Fontes
Brochura, 240 páginas, Ano: 2013, ISBN: 8578273427
Média de preço: R$29,90 (promoção R$21,90)
Links alternativos: Skoob - Goodreads - Americanas - Extra - Saraiva - Submarino
4 estrelas
Sinopse:
Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras — e está cansado de sua vidinha segura e sem graça em casa. Vai para uma nova escola à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o “Grande Talvez”. 
Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young. Inteligente, engraçada, problemática e extremamente sensual, Alasca levará Miles para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez. Quem é você, Alasca? narra de forma brilhante o impacto indelével que uma vida pode ter sobre outra. Este livro incrível marca a chegada de John Green como uma voz importante na ficção contemporânea.
Eu estava querendo ler esse livro há tempos, primeiro porque John Green é muito aclamado pelo público jovem leitor e confesso que achei a capa muito bonitinha. Outro motivo de ter lido é por ser o livro de estreia de John e eu queria começar a ler seus livros a partir desse.

Intrigante. Diferente. Único.

O livro narra a história a partir dos olhos de Miles Halter, um garoto comum a não ser por sua mania de colecionar últimas palavras de pessoas célebres. Miles se cansa de sua vida pacata, sem amigos e sem emoção e decide estudar em um colégio integral, longe de seus pais e da sua cidade, ele faz isso à procura do "Grande Talvez", o que um autor de sua preferência, François Rabelais se referiu antes de morrer. Miles vai para Culver Creek, um colégio integral conhecido por ter um ensino muito bom e ser extremamente puxado, nesse colégio ele conhece uma turma que só poderia ser chamada "da pesada", mas que se tornam seus verdadeiros, porém com muitas falhas, amigos. Dentre eles, conhece uma garota chamada Alasca Young, ela chama a atenção de Miles por ser pequena, ter muitas curvas, olhos verdes e ser o que ele chama de "a garota mais linda do universo". A partir de então, Miles, Coronel, Alasca, Takumi e Lara (que se torna uma namorada relâmpago e cometa de Miles) vão viver juntos muitas emoções, pregar peças e trotes no colégio. Esse meio tempo é suficiente para eles irem se conhecendo e aprendendo o verdadeiro significado de amizade. Diante de tantos acontecimentos, uma tragédia acontece e o destino do livro e de Miles, assim como o de todos os outros muda totalmente e a partir desse acontecimento eles vão aprender a seguir em frente e saber como uma vida tem o impacto de afetar outra de um modo tão intrincado que chega a doer. Essas dores vão os ajudando a crescer e a procurar pelas respostas de tantas perguntas e dúvidas que temos quando somos jovens.

O relacionamento que Miles tem com seus pais é maravilhoso, eu mesma adoraria ter pais como os dele: compreensivos, amorosos, legais, simpáticos e sempre dispostos a apoiar Miles e confiar nele no que quer que seja, acho isso muito lindo. Coronel é um cara baixinho, mas de temperamento bem esquentado, sendo bem leal, torna-se amigo de Miles em um piscar de olhos e logo coloca nele o apelido de "Gordo" e está disposto a lutar por seu amigo. Takumi é o tipo "na dele", mas que sabe de tudo o que está acontecendo em sua volta e espera que vão lhe falar, está sempre do lado deles, não é a mente brilhante, mas sempre executa o que lhe pedem. Alasca é o tipo "pequena arretada", que tem o espírito de liderança e a mente brilhante de pregar peças e trotes inesquecíveis, nunca para quieta e está sempre disposta a fazer algo, adora ler e tem uma biblioteca em seu quarto, a que ela chama de "biblioteca da sua vida". Lara é uma romena muito linda, bem quieta e simpática, que junto deles também se torna bem aventureira e apesar das falhas de Miles com ela, ainda se importa com ele e o perdoa.

O projeto gráfico desse livro é bem simples e muito lindo, contando com apenas uma ilustração na capa dianteira e um na traseira, bem pequenas por sinal. A margarida da capa dianteira é bem significativa com a história da personagem da capa, Alasca. A capa é meio aveludada, o que se torna bom de pegar, mas suja com muita facilidade, até em pegar você já está sujando o livro e ele fica cheio de manchas, não gostei dessa parte, mas tudo bem. A folha é pólen, não é soft, mas dá pro gasto (hahaha) se torna um pouco durinho de abrir, mas tirando isso é bem maleável. A diagramação é bem simples e não há divisão de capítulos e nem partes, é como num diário, só que em dias antes e depois de um dado acontecimento e não são em folhas separadas a data de cada acontecimento, é na mesma página. A leitura é leve, torna-se um pouco cansativa depois de certo tempo por causa de certas repetições, mas é bem rápida.
Eu indico esse livro para jovens, principalmente, mas qualquer pessoa pode lê-lo. Pode ser lido em um final de semana. É ideal para quem está procurando uma leitura leve, mas não tão leve, que inclua existencialismo, entre outros assuntos.

Fanpage ♥ Twitter ♥ Instagram ♥ Youtube ♥ Skoob ♥ Tumblr

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Fortaleza, 22 anos, ariana, potterhead, narniana, whovian, shadowhunter e muitas outras atribuições. Livros, música, cinema, fotografia, artes, geekices e nerdices são minhas paixões. Uma pequena garota com grandes planos de se aventurar pelo mundo.

 

Wanderlust ©2013-2017. Todos os direitos reservados.

Design, Layout e Programação por Micaela Ramos.

----Voltar ao Topo----