13 outubro 2013

"A Autoestrada", Stephen King

"A autoestrada"
Stephen King
Editora Ponto de Leitura
Livro de bolso, 375 páginas, Ano: 2013, ISBN: 9788539004614
Média de preço: R$21,90 aproximadamente.
Links alternativos: Submarino - Livraria Cultura - Saraiva - Skoob -Goodreads
Nota: 4 estrelas
Sinopse:
O ano é de 1973, época de inquietação política e social nos Estados Unidos, da Guerra do Vietnã e do governo Nixon. Para Bart Dawes, funcionário de uma lavanderia, a inquietação é de ordem mais pessoal. A morte do filho, em função de um tumor no cérebro, deixou marcas profundas tanto em seu casamento quanto em sua atitude.
É, portanto, a pior hora possível para mais uma reviravolta. Mas ela acontece: Bart é informado de que a sua casa e a lavanderia vão ser desapropriadas para a construção de uma nova autoestrada. Seu equilíbrio psicológico já precário é abalado de vez, assim como o relacionamento com a espoca, que não entende por que ele não aceita vender a casa.
Para ele, tudo é questão de princípios. São as suas memórias e a sua vida, e não pretende deixar que estrada nenhuma passe por cima delas. De cidadão comum, Bart se transforma em uma ameaça ambulante à comunidade. Quem estiver em seu caminho terá de pagar o preço.
A autoestrada é um suspense psicológico eletrizante, que alia a marca consagrada de Stephen King ao ponto de vista muito particular de seu alter ego Richard Bachman.
Surpreendi-me com a leitura desse livro. Comecei a lê-lo, mas como não tinha entendido muito bem do que se tratava, acabei dando uma parada. Quando recomecei a lê-lo, foi uma empatia simultânea ao esclarecimento, o entendimento de qual tipo de leitura eu estava lidando, aquele thriller psicológico diferente, reformulado. 

Misterioso. Instigante. Surpreendente. 


A história se passa nos Estados Unidos, na década de 70, e conta sobre como a vida de um trabalhador dá uma reviravolta quando ele é informado de que terá que desocupar sua casa e arrumar outro lugar para morar e trabalhar devido à construção de uma autoestrada, a extensão 784. Bart George Dawes, o protagonista, vive em conflitos internos marcados desde a época da morte de seu filho por causa de um tumor cerebral. Esse personagem é o tipo que dá uma mistura de sensações, tipo: raiva, empatia, etc. 


Em meio a uma época conturbante e sua necessidade de provar a si mesmo e aos outros o que o seu lugar representa para si, Bart entra numa corrida contra o tempo para não sair do lugar que, para ele, lhe pertence. Dentre deixar de encontrar um novo lugar para a lavanderia que trabalha, comprar uma nova casa em outro lugar e provar o quão obstinado é por não acatar nem ordens judiciais, Bart se prova teimoso e gênio forte.


O que chama mais atenção nesse livro é o fato de uma pessoa que perde o filho, mulher, casa e emprego ainda continuar com uma ideia tão fixa na cabeça:Ç a de se deixar levar pelo orgulho e destruir não só a si mesmo como todos a sua volta. Bart cria inimizades com as pessoas ao seu redor e vai cada dia se degradando mais moralmente e psicologicamente. 


O autor, Stephen King, trabalhou muito a questão da teimosia, orgulho do ser humano diante das mudanças, diante das situações que lhes são apresentadas e que estimulam uma ação, um novo pensar e o quão obstinada a humanidade é por ter oportunidades diante de si e realmente não querer pegá-las.


Dentre os diálogos mentais de Bart e seu alter ego às cenas de maior tensão, o que mais me estimulou na leitura foi a sensação de nunca realmente saber o que está por vir, o fato de se surpreender a cada página e mesmo quando se espera que algo vá acontecer no final, esse "algo" acontece de uma maneira que nem mesmo quem já tinha ideia sobre ele espera que isso aconteça.


Diferentemente do que muitas pessoas possam pensar, Stephen King não escreve só livros de terror, do contrário, ele tem muitos livros de suspense e ficção científica. Na categoria suspense psicológico, dou 4,3 estrelas para esse romance do Rei King.

Postagem feita em parceria com A Irmandade dos Livros. Todos os direitos reservados.

Fanpage ♥ Twitter ♥ Instagram ♥ Youtube ♥ Skoob ♥ Tumblr

Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Fortaleza, 23 anos, ariana, intensa, impulsiva, passional, empática, feminista, louca, estranha, artista, livre, mente aberta. Música, cinema, fotografia, artes, natureza são minhas paixões. Uma pequena mulher com grandes planos de se aventurar pelo mundo.

 

Wanderlust ©2013-2017. Todos os direitos reservados.

Design, Layout e Programação por Micaela Ramos.

----Voltar ao Topo----